sábado, julho 08, 2017

Metamorfose

Encontrei esse instagram e achei incrível. É o IG da Annelies van Overbeek
Essa garota se metamorfoseia de gente que ela é fã, de personagens de filmes que ela gosta e fica incrivelmente parecido. Acima ela posta a imagem na qual ela se inspirou pra fazer a transformação e o resultado.
As transformações que ela mais ama são as da bonequinha de luxo, Audrey Hepburn, algumas são idênticas. Difícil selecionar poucas em muitas.
 Filmes/ personagens: Scarlett O'hara, Mary Poppins, Edward mãos de tesoura e a protagonista de o Grande Gatsby, Amelie Poulain, Aurora...
Não sei se já conheciam. Eu achei super lindo e criativo.

domingo, julho 02, 2017

Julho

Eu abandonei o blog, é fato, mas pensei bem em postar novamente, aliás antes, outras vezes eu pensei em atualizar, entretanto, adiava. Não disponho de tempo, porque o trabalho me consome bastante, sem delongas,.
Li esses dois livros agora em junho. É um dos temas que mais leio. Tenho um bom número de livros relacionados. São histórias semelhantes e distintas ao mesmo tempo. Relatos de quem sobreviveu ao terror da perseguição nazista na sangrenta Segunda Guerra Mundial. Não vou me prolongar, porque mal se leem os textos postados.
1 - Eu sobrevivi ao holocausto - Nanette Blitz Konig: É uma judia nascida na Holanda, estudou com Anne Frank na mesma escola, mas teve um destino diferente, sobreviveu e conta a história nesse livro comovente. Ela ainda vive, mora no Brasil (São Paulo). Sinopse
2. A mulher do oficial nazista - Edith Hahn Beer: Outra história incrível acontecida na mesma época, narrando medos, ameaças, desespero, mas com um final melhor do que muitos que conhecemos. Edith é outra sobrevivente do holocausto que conseguiu de uma maneira perigosa e corajosa escapar da morte em meio ao exército nazista. Excelente. Sinopse

Cinema: Fui assistir a um filme de super herói, não sou chegada a esses filmes, mas da Mulher Maravilha não dá pra reagir da mesma forma. Sei que a maioria foi e é unanimidade quando a classificação é de ótimo. Que menina nunca quis ser a MM? 
Acho que nem precisa mais comentários sobre o filme sensação de 2017. Acredito que não foi a bilheteria, mas um total de coisas positivas que com certeza vai ter sequência.
E antes de começar, sempre os trailers para o mês de julho, que é de férias e acho que vou ver alguns ainda.

Coisinhas: E claro, coisinha fofas-quero tudo-mas não é possível.
Claro que vem da Ásia as ideias fofas, de onde mais? São produtos que acredito, na maioria das vezes nem precisamos, mas pelo simples fato de se ver já dá vontade de ter.

Todas essas coisinhas fofas que dá vontade de ter na hora que se ver, são produtos de beleza produzidas nas ideias asiáticas.  Creme pro rosto, blush, brilho labial. Todos fofos.

Sete dicas: Coisa simples que ajudam, trazem alegria, dá pra fazer fácil, fácil.

Benefícios: Com a cara do verão pra refrescar, fonte de água e hidratação. 

Cabelo: um penteado lindo. tranças, que definitivamente ganharam nossas cabeças.
Feliz: quando ela cair não devemos perder a oportunidade.

Enquanto isso eu sigo comprando louças estilo vintage, planejando arrumações com flores, quadros, organizadores coloridos e vasinhos E qualquer hora apareço.

domingo, abril 09, 2017

IGs

Tem uns instagram que a gente gosta muito de ver as postagens, né? Selecionei uns poucos que sigo, que gosto pela beleza das fotos e interesse pelo conteúdo. Conhecem?
Esse é de uma loja que tem presentes lindos. Dona Margô.
Esses itens de cozinha que são lindos demais, com essas cores fofas é o Sweet Homes
Com tantas cores assim é fácil e gostoso ficar nesse ambiente. Muitas cores no Colorolii
Esses de decoração são os Casa colorida com bossa e o Crie e decor. Almofadas, sofás, cadeiras e as lindas geladeiras. 

domingo, abril 02, 2017

Metas

Parece incrível, mas uma boa soneca é difícil. Uma neura a menos: contar as calorias. O resto dá pra tentar e outros dá pra fazer tranquilo. Demorei, mas realmente tá difícil manter. Achei que nem ia mais postar.

domingo, março 12, 2017

Vendo e ouvindo

A Série da hora é Big Little lies, na HBO. Olha o elenco: Nicole Kidman, Reese Witherspoon, Shailene Woodley e Laura Dern. Já começa com depoimentos sobre um assassinato. A princípio, gira em torno de três mães de uma pequena cidade, que se aproximam por causa dos filhos que frequentam a mesma escola e sala. Ali começa uma rivalidade por conta de problemas com uma das crianças, da recém chegada Jane Chapman e a amizade instantânea com outras duas mães, que acaba causando problemas e divisões. A série funciona com a história se desenrolando enquanto as pessoas vão dando seus depoimentos à polícia. Está no terceiro episódio e é muito interessante. Aquela série que te faz querer solucionar o caso, levantar suspeitas e traçar o perfil de cada personagem, uma vez que tudo entre elas parece perfeito, mas a cada episódio algo vai se revelando e o espectador vai construindo pistas e tirando conclusões. Muito boa.

[A Música: Big Little Lies Theme - Michael Kiwanuka - Cold Little Heart] Conheci essa música na abertura da série. Muito bonita. Não conhecia Michael Kiwanuka.

A cada instante os personagens estão cantando ou ouvindo músicas. A trilha sonora é bem presente.

quarta-feira, março 01, 2017

Filmes

Esses dias de feriado longo planejei algo, mas saiu pela culatra, porque tomei mesmo foi uma gripe forte e mal estar, resultado: Vi alguns filmes pela TV paga, que não dá lá muitas opções, pela enxurrada de reprises e no menu sempre os mesmos filmes. Dentre os que vi destaquei esses: No TCult passou uma animação japonesa muito fofa. As memórias de Marnie.
O filme fala sobre a amizade de Anna, uma garota solitária, enviada por seus tutores para morar um tempo com seus tios à beira do mar para tratar da saúde, e Marnie, uma misteriosa jovem que Anna acredita ser fruto de sua mente. Em meios aos devaneios, desenhos e a vontade de ser uma menina normal Anna acaba encontrado o que desejava depois da experiência longe de casa e em meio a novas pessoas.
Outro filme interessante que por acaso acabei vendo foi o francês A linguagem do coração, que conta a história de Marie.

A garota tinha comportamento selvagem e a freira se viu à frente de um grande desafio que resultou numa história linda e comovente.
Final do século XIX, França. Marie Heurtin (Ariana Rivoire) é uma moça que nasceu cega e surda. Vivendo em seu próprio mundo, sem conseguir se comunicar, o pai dela a manda para um convento que que cuida de crianças surdas. Entretanto, devido à falta de condições para tratá-la, a madre superiora a recusa. Graças à insistência da freira Marie Margueritte (Isabelle Carré),  que diz que pode cuidar dela, mesmo com problemas de saúde, a  madre superiora volta atrás em sua decisão. Só que fazer com que Marie aprenda questões básicas de higiene e convívio com outras pessoas, não foi tarefa nem um pouco fácil para a a frágil freira que dedica muita paciência e carinho, e claro atinge seu objetivo. Baseado em fatos reais.

Ainda assisti um outro filme: O Exótico Hotel Marigold 2. Nunca tinha sequer ouvido falar e já vi o 2. É meio comédia e drama, porque o elenco quase todo é de pessoas já na terceira idade e os problemas dessa idade, tipo amor, solidão. Achei o elenco de peso, muita gente conhecida e respeitada no cinema inglês e americano, tipo Maggie Smith, Judi Dench, Richard Gere. Um pouco do enredo que se passa na India:
'Sonny Kapoor (Dev Patel) tenta encontrar tempo para expandir os negócios enquanto se prepara para o casamento com Sunaina (Tena Desae). O Hotel Marigold tem lotação praticamente esgotada e ele precisa de uma nova propriedade para receber novos hóspedes.' Interessante na minha opinião, mas não muito bom.

terça-feira, fevereiro 28, 2017

Tapete vermelho

Todo ano aquela coisa de melhor e pior vestido. Realmente é cada um lindo, mas quando dá pra ser feio, é um comentário total. Questão de gosto... já sabem, né?
Eu achei espetacular esse vestido Dior pra Kirsten Dunsten. Preto e sem nenhum detalhe chamativo, tipo brilhos, desenhos, bordados ou decotão V. Acho que os bolsos são a grande sacada do modelo e na saia volumosa a parte de trás. Ar meio gótico. Esse foi um dos mais lindos na minha opinião. Que acharam?
1950's vibes total!

segunda-feira, fevereiro 27, 2017

Girando


sexta-feira, fevereiro 24, 2017

Descanso

Olha o que desejo pra meu feriadão de carnaval, gente! Dias assim, pra ficar assim.
Só pra descansar mesmo. E você?

sábado, fevereiro 18, 2017

Feud

A minissérie mais esperada do ano, com certeza é Feud, anunciada pela Fox e com estreia prevista pra março. Adivinha quem está contando os dias? Eu! Ligada em filmes clássica de Golden Age e a par  da vida dessas lendas que não estão mais entre nós, e claro, sobre os babados entre todos, não é segredo  a história de rivalidade entre Bette Davis e Joan Crawford. Tá que eu creio que muita coisa é invenção, mas que havia um clima hostil entre essas duas brilhantes stars de Hollywood havia sim, e essa fogueira ficou mais inflamada durante a gravação do filme What ever happened to Baby Jane? ou, o que Terá acontecido com Baby Jane?.Nessa época as duas já estavam meio que entrando no ostracismo devido aos rumos do cinema e claro, o monstro que persegue e devora as mulheres, principalmente as vaidosas atrizes, a idade. 
Na pele de Bette Davis Susan Sarandon, que na minha opinião está muito bem caracterizada e pra encarnar Joan Crawfoed, a malvada irmã Jude de AHS, Jessica Lange, já na minha opinião não está lá muito parecida a Joan Crawford. 
Durante as filmagens rolavam indiretas, coisas do tipo "não gosto, não disfarço", tapas de verdade quando era só pra fingir, ou seja, ficou evidente que as duas se digladiavam por querer ser uma melhor que a outras e claro, isso gera um belo roteiro pra um filme, ou no caso, a minissérie. 
Como amiga de Bette, Catherine Zetta Jones interpretará Olivia de Havilland, lenda viva ainda.
Geraldine Paige, amiga de Joan será interpretada por Sarah Paulson
Barbara Merrill, filha de Bette Davis, que conseguiu um papel no filme e será interpretada pela ex Mad Man, Kiernan Shipka, 
Agora é esperar e conferir as duas estrelas no papel de outras duas estrelas do passado.

sexta-feira, fevereiro 10, 2017

Artwork

Face-lift é título do editorial feito pela revista Vanity Fair americana deste mês, achei massa a ideia, (apesar de umas roupas serem, bem... deixa), porque mais uma vez Audrey Hepburn é a estrela do editorial. Funcionou assim: pegaram fotos do filme Funny Face e fizeram artwork tipo colagem de roupas, sapatos, acessórios de grifes atuais. Olha o resultado:
Todas as fotos e algumas em tamanho maior.
Original
+
Não saiu melhor que a encomenda, não acham? ↓
Outra +
 Legal essa
Comparando mais uma vez.

domingo, fevereiro 05, 2017

Greenery no paladar

A cor estrela agora é o "greennery", o mundo fashion está de muitos tons de verde, mas nem só de roupas e acessórios e decoração vive a cor. Vamos nos encantar também com o verde que representa o que é super saudável. Saladas de encher os olhos e que dão vontade de comer muito "greenery".
Amo salada e tenho comido bastante ultimamente, sou apaixonada e tenho prazer em preparar uma. Para se preparar uma salada perfeita é precisos escolher a base, que são as folhas, como alface (vários tipos), acelga, rúcula ou repolho. Em seguida um pouco mais de verde, pepino, brócolis, ervilhas. Depois pra dar cor, tomate, cenoura, cebola, azeitona, palmito. É a vez dos extras como uma fruta, grãos ou animal (frango, atum). O toque final todos sabem fica por conta dos molhos. Despeje sobre a salada o seu favoritos. Fazer salada inclui bastante um gosto pessoal porque você pode enriquecê-la conforme suas preferências por verduras e seus adereços.

E para poderes medicinais (são muitos) e de beleza, aquele que um dia já caluniaram dizendo que era um vilão: O senhor abacate!! Bem verde vivo.
Pra nós sempre foi usado como vitamina, mas hoje está bem presente em saladas. Já as máscaras com abacate sempre foram velhas e boas receitas para pele e cabelo. 

Imagens: Pinterest

sexta-feira, janeiro 27, 2017

Pinceladas

Essas ferramentas são indispensáveis para as amantes da maquiagem. Os pincéis. Eles também se revolucionam e são criados modelos que nos deixam apaixonadas e loucas para adquiri-los só porque são fofos, literalmente também e resumindo,  a gente até coleciona.
 Olha essa seleção retirada do Pinterest:
São tantos lindos. Tenho um kit deses da imagem acima.
Mais kits lindos. Esses meio arco-íris na cor do cabo são bem atuais e super usados agora.
Aqui a predominância da cor rosa. Puro objetos  de desejo. Difícil não querer todos.